quinta-feira, 26 de julho de 2012

Todo homem tem seu preço. E tem um monte que está em promoção! Voto não tem preço





Texto: Voz do Povo

É preciso escolher os representantes que estejam comprometidos com a coletividade. Indubitavelmente falta conscientização e criticidade pra que o eleitor tenha atitudes enquanto cidadão. A ganância, a desinformação, em alguns casos a miséria, o assistencialismo em geral colaboram para o produto final em que o Estado Brasileiro Cleptocrático, que em outras palavras, o país ocupando miseravelmente o 73º lugar em corrupção. 

Em geral os últimos dados apontam que 17 milhões de Brasileiros afirmam ter vendido o voto. Entretanto, os dados são preocupantes pois se refere a 2009. Dado a importância das eleições municipais deste ano, a Campanha Voto não tem preço, tem essa finalidade. Fomentar no Eleitor o conceito de CIDADÃO. Fazer valer o poder do voto, de transformar, fiscalizar e participar da administração pública, afinal cidadania vai além das urnas. 

Entretanto, a campanha de 2012 trará, além das surpresas tecnológicas e da era digital, como as redes sociais, blogs e sites como aliados, mudanças significativas como o Movimento Ficha Limpa. 

A politicalha da compra de votos é generalizada em todo país, muito embora está apenas no sub-consciente do indivíduo, ou seja, ninguém compra a dignidade do outro, como citei o caso do Eleitor que vendeu o voto oito vezes. 

Como diz o ditado Judaíco: "O homem corrupto é um indivíduo fraco que perdeu as qualidades do homem equilibrado e justo.


Leia mais:  acesse: Datafolha feita em todo o país mostra que 13% dos brasileiros admitem já ter trocado seu voto por dinheiro, emprego ou presentes. Esse percentual corresponde a cerca de 17 milhões de pessoas maiores de 16 anos em um universo de 132 milhões de eleitores.
Postar um comentário