quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Um modelo de gestão genocida!


De um lado uma sociedade idolatrando corruptos, brigando pelo seu ídolo favorito, fazendo fã clubes, do outro, políticos irresponsáveis, profissionais da política que fazem carreira à custa do fanatismo, de um modelo de gestão que inutiliza os serviços públicos no país.
Quando o assunto é corrupção, a ideia que o povo tem é que se trata apenas dos desvios de recursos públicos. Ora, a máquina pública cresce, os apadrinhamentos, cabides de empregos, clientelismo/assistencialismo disfarça um governo de pobres, um populismo que assusta. Mudam-se os governantes, mas, o enredo é o mesmo. É preciso desarticular essas quadrilhas suprapartidárias, esse modelo arcaico de gestão, banir da vida pública os profissionais da política e para isso se faz necessário que o povo se organize. Concorda? Compartilhe com amigos em suas redes, chega de continuar sendo inocente útil!

Postar um comentário