DATAHOSTING

PARTNER

Mostrando postagens com marcador salário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador salário. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Salário mínimo de R$ 5 mil: o que aconteceria com o Brasil?


terça-feira, 7 de junho de 2016

MOSSORÓ NÃO TEM CRISE: VERGONHA, Vereadores aumentam o próprio salário em 32%

NOTA DO BLOG: entendam por que este país vive um caos administrativo, como é que um país em plena crise de gestão vereadores na calada da "noite" aumentam absurdos 32 por cento seus salários? (Voz do Povo).
Sem ouvir a sociedade e camuflando a proposição na pauta para despistar os jornalistas que cobrem as sessões na casa os vereadores de Mossoró aprovaram reajuste de 32% aos próprios salários.
O gesto é um resumo do que é a nossa classe política. Legislam em causa própria, tomam decisões obscuras e sem qualquer compromisso com a transparência. Pior: em um momento em que a atual legislativa se notabiliza pelas constantes faltas de quórum que inviabilizam as sessões.
O reajuste dos subsídios dos vereadores é feito a cada quatro anos e deve seguir o IPCA que acumulou no ultimo quadriênio 28,62%. Mas os parlamentares preferiram tomar como base o limite constitucional estabelecido para cidades acima de 200 mil habitantes que prevê que um edil  deve receber até 50% do salário de um deputado estadual. Com o isso eles passam a receber R$ 12.540.
Mais do que o reajuste em si, o que mais causa perplexidade é a tentativa de abafar a decisão que não teve qualquer publicidade nem justificativa apresentada por parte dos 21 parlamentares.
O assunto só ganhou força porque um grupo de estudantes ligados ao Movimento Brasil Livre (MBL) estiveram na casa hoje protestando chegando um deles a travar uma áspera discussão com a vereadora Izabel Montenegro (PMDB).
A Câmara Municipal perdeu uma grande oportunidade tomar uma decisão simpática à sociedade nesses tempos de revolta geral com a classe política.
Fonte da matéria: Blog do Barreto

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Dilma fixa em R$ 880 valor do salário mínimo a partir de 1º de janeiro

A presidente Dilma Rousseff assinou nesta terça-feira (29) decreto que fixa em R$ 880 o salário mínimo que entrará em vigor em 1º de janeiro de 2016. O decreto será publicado na edição desta quarta-feira (30) do "Diário Oficial da União".
Atualmente, o salário mínimo é de R$ 788. O novo valor representa um reajuste de 11,6%. A inlfação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) é de 10,28% no acumulado de 2015 e de 10,97% no acumulado dos últimos 12 meses.
Em agosto, quando enviou a proposta de Orçamento de 2016 ao Congresso Nacional, ogoverno previa uma elevação do mínimo para R$ R$ 865,50. Quando o Congresso aprovou, no último dia 17, a previsão era R$ 870,99.
O valor foi alterado porque é atualizado com base nos parâmetros estabelecidos para sua correção – crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes e inflação do ano anterior medida pelo INPC, índice que reflete a alta de preços para famílias com renda entre um e cinco salários mínimos.
Em nota, o governo informou que o reajuste dá continuidade à política de valorização do mínimo, "com impacto direto sobre cerca de 40 milhões de trabalhadores e aposentados, que atualmente recebem o piso nacional".
Previsões iniciais
Em 2012, quando enviou a proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2013, o governo previa que o salário mínimo superasse a barreira dos R$ 800 já em 2015.

Mas o crescimento do PIB ficou abaixo do que o governo esperava na ocasião, o que resultou em uma alta menor do mínimo.
Em abril de 2013, na proposta da LDO do ano seguinte, o governo previa que o salário mínimo somaria R$ 849,78 em 2016. Em março do ano passado, na proposta da LDO de 2015, a estimativa do Executivo para o valor do mínimo de 2016 já havia recuado para R$ 839,24.
Nota
Leia abaixo a íntegra de nota sobre o reajuste do mínimo divulgada pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

NOTA À IMPRENSA

Decreto assinado nesta terça-feira (29/12) pela presidenta da República, Dilma Rousseff, fixa o salário mínimo que entrará em vigor a partir de 1º de janeiro de 2016: R$ 880,00 (oitocentos e oitenta reais). O decreto será publicado no Diário Oficial da União de quarta-feira (30/12).

Com o decreto assinado hoje pela presidenta Dilma Rousseff, o governo federal dá continuidade à sua política de valorização do salário mínimo, com impacto direto sobre cerca de 40 milhões de trabalhadores e aposentados, que atualmente recebem o piso nacional.
O ministro Miguel Rossetto falará à imprensa às 15h na sede do Ministério do Trabalho & Previdência Social.
Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

FONTE: G1 ECONOMIA

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Confira o salário dos principais atores de Globo, Record e SBT; alguns podem chegar a R$ 1 milhão

A televisão sempre foi lugar onde homens e mulheres ganharam altos salários, e continuam faturando até hoje, principalmente quando se trata da Globo.
Quanto mais famoso, talentoso e estelar é um ator ou uma atriz, maior o salário, é claro. No entanto, no caso da Globo, artistas de primeiro time, não só ganham altos salários, mas também uma espécie de “bônus” sempre que são escalados para uma novela ou minissérie. Esse “agrado” pode chegar a R$ 1 milhão.
Confira a seguir uma lista de atores e seus salários – são estimativas, pois nenhuma emissora aceita falar sobre contratos:
Rodrigo Santoro: Pode ser considerado o maior cachê da TV brasileira no momento. Por cerca de 50 dias de trabalho em “Velho Chico”, próxima novela das nove da Globo, vai receber US$ 100 mil (cerca de R$ 380 mil)
Tony Ramos: Ator de “primeiro escalão” na Globo, tem seu salário estimado em torno de R$ 200 mil mensais, mas tem o direito a receber um bônus que pode chegar a R$ 1 milhão, dependendo do papel e do tempo em que ficará no ar em uma produção.
Tarcísio Meira: “Medalhão” da Globo, o veterano tem salário na faixa dos R$ 200 mil, e também pode ganhar bônus polpudos quando está no ar.
Fernanda Montenegro: Grande atriz de primeiro time na Globo, e seu salário é idêntico ao dos colegas já citados: cerca de R$ 200 mil. Com uma diferença: como Fernanda é quase uma grife, a Globo lhe paga também para que ela nunca troque de emissora. Mesmo que fique fora do ar, ela continua recebendo e também tem direito a bônus.
Antônio Fagundes: O ator também está na faixa dos “estelares” da Globo (faixa dos R$ 200 mil mensais), mais bonificações quando está no ar.
Susana Vieira: Integrante do time de estrelas global, ela também tem um salário estimado na casa dos R$ 200 mil, e também tem direito a bonificações quando está no ar.
Alexandre Nero: Em alta na Globo, o ator recebe algo em torno de R$ 170 mil quando está no ar. E uns R$ 130 mil fora da tela.
Giovanna Antonelli: Estima-se que Giovanna esteja na faixa dos R$ 120 mil mensais. No entanto, nesta faixa não há bônus, e o “salário” também pode ser reduzido quando está fora do ar
Rodrigo Lombardi: Recentemente com papel de destaque em “Verdades Secretas”, o ator também está na faixa dos R$ 120 mil por mês.
Deborah Secco: Está no mesmo nível dos colegas citados acima. Na casa dos R$ 120 mil.
Gabriel Braga Nunes: O salário do ator é estimado na faixa dos R$ 80 mil a R$ 100 mil mensais.
Márcio Garcia: Também está na faixa dos R$ 100 mil, e provavelmente ganhava mais ou menos o mesmo valor somando-se salários e merchandising nos tempos do “Melhor do Brasil”, na Record. A diferença é que em 2010, R$ 100 mil valiam mais que hoje. Porém, não deixar de ser um ótimo salário.
 
Malvino Salvador: Seu salário é estimado também está na casa de R$ 100 mil por mês.
Flávia Alessandra: A atriz também tem seu salário na mesma faixa dos R$ 100 mil quando está no ar (e uns R$ 75 mil quando fora das novelas).
Marcelo Serrado: Ator que ganhou destaque na Globo após o personagem Crô, em “Fina Estampa”, também recebe os mesmos R$ 100 mil – quando está no ar.
Camila Queiroz: Novata na dramaturgia, a atriz que fez sucesso em “Verdades Secretas” tem salário estimado em R$ 50 mil mensais
Sérgio Marone: Protagonista de “Os Dez Mandamentos”, maior sucesso da dramaturgia da Record, o ator ganha R$ 60 mil por mês.
Larissa Maciel: Outra estrela que deixou a Globo e que hoje está na Record, tem seu salário deve estimado entre R$ 50 mil ou R$ 60 mil por mensais.
Larissa Manoela: Maior estrela da dramaturgia do SBT, a jovem atriz tem um bom salário, embora nada portentoso se comparado com os adultos: cerca de R$ 20 mil mensais.
Jean Paulo Campos: O salário do ator mirim também está na casa dos R$ 20 mil por mês.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Governo propõe na LDO salário mínimo de R$ 854 para 2016

notas_real_20_10_05_2_2_de_1O salário mínimo no próximo ano deve chegar a R$ 854, valor que consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016, enviado hoje (15) pelo governo ao Congresso Nacional. Pela proposta, o salário mínimo terá aumento de 8,37% a partir de 1º de janeiro. Durante a entrevista, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, explicou que o reajuste foi calculado com base na fórmula adotada nos últimos anos.
Desde 2011, o salário mínimo é reajustado pela inflação do ano anterior, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) de dois anos antes. A fórmula, no entanto, só vale até este ano.
Em março, o governo editou uma medida provisória mantendo a fórmula para os reajustes do mínimo de 2016 a 2019, mas o texto precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional. Sem uma nova lei sobre o tema, o salário mínimo passa a ser definido exclusivamente pela LDO e pelo Orçamento Geral da União, mas os valores precisam ser negociados com os parlamentares ano a ano.
No início do ano, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, chegou a dizer que a política de reajustes para o salário mínimo precisava ser alterada a partir de 2016 para refletir as condições atuais da economia. No dia seguinte, no entanto, o ministério emitiu nota oficial e negou que o governo pretendia mudar a regra.


Blog do BG: BLOG DO BG

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Proposta orçamentária estabelece salário mínimo de R$ 788 e prevê inflação de 5% em 2015

A proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) entregue nesta quinta-feira (28) pelo Executivo ao Congresso fixa em R$ 788,06 o salário mínimo para o próximo ano. O valor, que serve de referência para mais de 48 milhões de pessoas, representa um aumento de 8,84% em relação ao salário atual, de R$ 724. A previsão de crescimento do PIB é de 3% - o que elevaria o total a R$ 5,7 trilhões - e a inflação estimada é de 5%.
O anúncio do novo valor foi feito pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, que entregou ao presidente do Senado, senador Renan Calheiros, um resumo do projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2015. O senador Waldemir Moka (PMDB-MS) também participou da audiência.
Os detalhes do documento serão divulgados em entrevista coletiva na sede do Ministério.
- É a regra que está estabelecida de valorização do salário mínimo - explicou a ministra, que assinalou que o presidente do Senado garantiu empenho para a aprovação da proposta até o fim do ano.
Em abril, o governo havia estimado que o salário mínimo chegaria a  R$ 779,79. Na ocasião, foi entregue ao Congresso o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015 (PLN 3/2014), que define as metas e prioridades da administração pública federal e serve de base para a elaboração do Orçamento anual.
Pelas regras atuais estabelecidas pela Lei 12.382/2011, 2015 será o último ano em que será adotada a atual fórmula de correção do salário mínimo, que considera a variação da inflação do ano anterior - medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) - e a taxa de crescimento da economia de dois anos antes (Produto Interno Bruto). A regra foi aprovada pelo Congresso no início de 2011.
Fonte: Agência Senado

sábado, 17 de maio de 2014

Em Tenente Laurentino, salário do Chefe de Gabinete chegou a quase R$ 5 mil reais em abril

Do blog: Vai de encontro os anseios dos prefeitos que reclamam da crise instalada em seus municípios, entretanto, apesar de não ser o responsável pela matéria estou à disposição para esclarecimentos e direito de resposta. 
O Portal da Transparência da Prefeitura Municipal de Tenente Laurentino Cruz informa que o salário do Secretário-Chefe do Gabinete Civil, João Alves da Costa Neto, o popular Neto Costa, custou aos cofres públicos à quantia de R$ 4.825,00 no mês de abril deste ano.
Segundo o contra-cheque, só de “outras vantagens”, que não especifica o que, como determina a lei, o secretário recebeu R$ 2.325,00. Para conferir a Folha de Pagamento da Prefeitura de Tenente Laurentino Cruz, clique aqui! 
Fonte: Blog do Edson Dantas

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Professores municipais recebem salários com reajuste de 8,32% em Jardim do Seridó


A Prefeitura Municipal de Jardim do Seridó efetua neste dia 1º de fevereiro, o pagamento de todos os servidores efetivos e comissionados, referente ao mês de janeiro. Os dados foram enviados ao Banco do Brasil na quinta-feira (30) e os salários encontram-se creditados nas contas bancárias dos servidores, cumprindo desta forma com suas obrigações e inicia mais um ano pagando em dia o funcionalismo público municipal.

O destaque fica para os professores. Visando à valorização do desempenho, da qualificação e do conhecimento da categoria, através da Lei Nº 950, de 23 de janeiro de 2014 foram reajustados no percentual de 8,32%, os vencimentos básicos dos profissionais do Magistério Público Municipal, respeitadas as progressões causadas pelo Plano de Cargo e Salários do Magistério Público Municipal.

O município de Jardim do Seridó paga atualmente, por exemplo, ao professor de referência “A”, o valor de R$ 1.273,09. Já o professor de referência “J” recebe a importância de R$ 1.521,46. O aumento equipara os ganhos dos profissionais com o Piso Nacional do Magistério, conforme determina a Lei 11.738/2008.

Jardim do Seridó é uma das primeiras cidades do Rio Grande do Norte a efetivar o reajuste, como estipula o Ministério da Educação (MEC). “Temos pautado as decisões em Educação pensando no futuro de nossas crianças e adolescentes para a formação do cidadão”, enalteceu o Prefeito Padre Jocimar (PMDB). Por lei, o reajuste do piso salarial é feito anualmente em janeiro seguindo como indicador o FUNDEB. 

Assecom/Prefeitura Municipal de JARDIM DO SERIDÓ

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

CNM confirma que novo mínimo vai causar impacto superior a R$ 1 bilhão aos cofres municipais

SXC.huSXC.hu
O novo valor no salário mínimo de R$ 724 começou a vigorar nesta quarta-feira, 1.º de janeiro. Assim, a previsão da Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulgada em agosto se confirma, e o impacto do reajuste nas folhas de pagamento dos Municípios será de R$ 1,79 bilhão.

Os primeiros números divulgados pela Confederação foram calculados com base na estimativa de proposta de orçamento do governo federal para 2014. E desde então, o presidente da entidade, Paulo Ziulkoski, tem alertado para mais esse impacto financeiro na contabilidade das prefeituras.
Agora, com o novo valor instituído pelo Decreto 8.116/2013, a CNM fez confirma o impacto previsto e divulgado em agosto. Com base no decreto, o aumento foi de 6,78% em relação ao mínimo pago em 2013. Ainda segundo a Confederação, desde 2003, a política de valorização do mínimo já causou impacto de R$ 18,8 bilhões na folha municipal.
“O governo federal adotou nos últimos anos uma política de aumento de renda via aumentos reais do salário mínimo. Esta política se mostrou bastante salutar à população e ao conjunto da economia, mas causa problemas de caixa às prefeituras brasileiras”, diz a nota divulgada pela CNM. O levantamento destaca ainda que os Municípios são os maiores empregadores do Brasil, com mais de 2 milhões de funcionários com remuneração vinculada ao salário mínimo.
Veja o levantamento completo aqui
Fonte: CNM

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Dilma assina decreto que reajusta salário mínimo para R$ 724

Presidente anunciou a assinatura do decreto pelo microblog Twitter.
Novo valor representa reajuste de 6,78% e passa a vigorar em janeiro.

Fonte: Juliana Braga
Do G1, em Brasília

Mensagem da presidente Dilma Rousseff no Twitter sobre o salário mínimo  (Foto: Reprodução)Mensagem da presidente Dilma Rousseff no Twitter sobre o salário mínimo (Foto: Reprodução)
A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta segunda-feira (23), pelo microblog Twitter, que assinou o decreto que reajusta o salário mínimo para R$ 724.
Ao enviar ao Congresso a proposta de Orçamento para 2014, em agosto, o governo previa inicialmente um salário mínimo de R$ 722,90. Mas o valor aprovado pelos parlamentares foi de R$ 724.
O novo valor passa a vigorar em janeiro de 2014 e representa, segundo a própria presidente, reajuste de 6,78% sobre o salário mínimo atual, de R$ 678.
"Assinei decreto que reajusta o Salário Mínimo para R$724,00 a partir de janeiro de 2014 _ reajuste de 6,78% sobre o valor atual", escreveu a presidente.

“A gente aguarda o fechamento do PIB para saber se o valor vai ser R$ 722, R$ 723 ou R$ 724", afirmou – o cálculo do reajuste do salário mínimo é feito com base na inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e no crescimento do PIB dos dois anos anteriores.Na quinta-feira (18), Dilma já havia indicado que o valor poderia ser esse. Em entrevista a uma rádio em Pernambuco, ela afirmou que aguardaria a informação oficial sobre crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

"O patamar é esse e com esse viés de alta, nós sempre damos essa força ao salário mínimo. O pessoal pode ficar satisfeito antecipadamente porque o salário mínimo vai sofrer um bom reajuste”, afirmou à rádio
.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Em Goiás, prefeito abre mão do salário para construção de casas populares


Geraldo Martins, prefeito eleito em Barro Alto, a 246 quilômetros da capital Goiânia, irá cumprir a promessa de campanha e doar os R$ 13,5 mil da remuneração como prefeito. O dinheiro será usado para a construção de moradias populares na cidade goiana.
Leia também:

Martins, eleito pelo PT, é procurador aposentado e usou a doação de salário como uma de suas promessas de campanha. Ao final de quatro anos de mandato, Martins iria receber o equivalente a R$ 640 mil. Com o montante, serão construídas 16 casas para famílias carentes na cidade de Barro Alto.
O assunto chama a atenção na pequena cidade de oito mil habitantes. A decisão foi oficializada em decreto do Executivo, sendo assinado pelo próprio prefeito. Segundo a medida, o dinheiro deverá ser disponibilizado para a secretaria de Habitação de Barro Alto. Gostou da atitude do prefeito? (vi no Boa Nova FM)
Foto: Reprodução/Prefeitura de Barro Alto

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Novo salário mínimo será de R$ 678 a partir de janeiro


FLÁVIA FOREQUE


DE BRASÍLIA



A partir de janeiro de 2013, o salário mínimo será de R$ 678. O valor foi anunciado nesta segunda-feira (24) pela ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil).
"Ela [presidente Dilma] fez questão que isso acontece hoje, na véspera do Natal", afirmou a ministra, ao lado de Nelson Barbosa, secretário-executivo do Ministério da Fazenda e de Helena Chagas (Comunicação Social).


O valor será publicado em decreto na próxima quarta-feira. Gleisi explicou que o reajuste será de cerca de 9% sobre o valor atual, de R$ 622, considerando uma variação real de 2,73% mais a reposição da inflação pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 6,1%.
Na semana passada, uma nova versão do projeto de Orçamento da União para o próximo ano estimou um aumento do mínimo dos atuais R$ 622 para R$ 674,96. O texto original do Executivo trabalhava com R$ 670,95.
Pela legislação, o piso salarial deve ser elevado no primeiro dia do ano conforme a variação do INPC no ano anterior e a expansão da economia no ano retrasado --em 2011, o PIB (Produto Interno Bruto) cresceu 2,7%.

Via Folha de S. Paulo

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Professora Amanda Gurgel abdica de salário como vereadora eleita de Natal

Do blog: São os bons exemplos que nós devemos divulgar, em meio as corrupções deste país, mais um exemplo de esperança e que não podemos generalizar, em meio do joio existe o trigo, divulgando e repassando para os leitores. Voz do Povo. 


#OrgulhoDeSerNordestino 

Vereadora mais votada do país doará maior parte do salário

A professora potiguar Amanda Gurgel (PSTU), vereadora mais votada, proporcionalmente, da última eleição, com 32.819 votos (equivalente a 9,23% do eleitorado de Natal), vai doar quase todo o subsídio de parlamentar que receber para o partido usar "na construção da luta dos trabalhadores".

Foi o que revelou ontem, na capital baiana, pouco antes de participar de um debate sobre as eleições municipais promovida pelo PSTU no auditório da Câmara Municipal de Salvador, do qual participaram o vereador eleito do PSOL, Hilton Coelho, e a candidata a vice-prefeita na chapa de Hamilton Assis, Nise Santos (PSTU), entre outros dirigentes e militantes dos dois partidos socialistas.

Sem conchavos - Amanda avisou que ela e seus colegas, eleitos pela frente socialista (PSTU/PSOL) em todo o Brasil, não vão "se envolver em conchavos" nas casas legislativas e pretendem atuar de forma independente e autônoma em relação às prefeituras, "sempre se pautando pelo interesse da classe trabalhadora". Com sua votação expressiva, Amanda conseguiu eleger mais dois vereadores em Natal, Marcos do PSOL e Sandro Pimental (ambos do PSOL).

Amanda ficou conhecida nacionalmente em 2011, quando depôs numa audiência da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte promovida pelos deputados estaduais para tentar negociar uma solução para a greve dos professores do RN.

Ela fez um discurso forte e emocionado. Mostrou seu contracheque com o salário de R$ 930, contando que os professores potiguares precisavam trabalhar nos três turnos para triplicar esse salário e sobreviver com um mínimo de dignidade.

"Eu pego três ônibus por dia para poder trabalhar. Minha necessidade de comer é imediata, então não me peça para ter paciência e tolerância", reclamou, desmistificando a tese segundo a qual a qualidade da educação se avalia pela quantidade de professores nas salas de aula. "Isso não se consegue pagando salário baixo para os professores", alertou. O vídeo com o desabafo de Amanda fez enorme sucesso na internet, tendo 2,3 milhões de exibições no YouTube. A repercussão fez com que ela fosse convidada para vários programas de televisão em rede nacional, como o Domingão do Faustão.

Fenômeno Graças a essa popularidade meteórica, Amanda obteve a votação maciça e agora quer aproveitar o bom momento para inaugurar, junto com os colegas do PSTU e PSOL, uma nova forma de atuar nos legislativos municipais. "Nossos mandatos estão a serviço da classe trabalhadora", repetiu, explicando que, do subsídio de R$ 15 mil que receberá na Câmara de Natal, ficará apenas com R$ 2,7 mil, o valor do seu vencimento de professora. O restante será gerenciado pelo PSTU.

Matéria do Jornal A TARDE do dia 31/10

#OrgulhoDeSerNordestino 


Vereadora mais votada do país doará maior parte do salário


A professora potiguar Amanda Gurgel (PSTU), vereadora mais votada, propor
cionalmente, da última eleição, com 32.819 votos (equivalente a 9,23% do eleitorado de Natal), vai doar quase todo o subsídio de parlamentar que receber para o partido usar "na construção da luta dos trabalhadores".

Foi o que revelou ontem, na capital baiana, pouco antes de participar de um debate sobre as eleições municipais promovida pelo PSTU no auditório da Câmara Municipal de Salvador, do qual participaram o vereador eleito do PSOL, Hilton Coelho, e a candidata a vice-prefeita na chapa de Hamilton Assis, Nise Santos (PSTU), entre outros dirigentes e militantes dos dois partidos socialistas.


Sem conchavos - Amanda avisou que ela e seus colegas, eleitos pela frente socialista (PSTU/PSOL) em todo o Brasil, não vão "se envolver em conchavos" nas casas legislativas e pretendem atuar de forma independente e autônoma em relação às prefeituras, "sempre se pautando pelo interesse da classe trabalhadora". Com sua votação expressiva, Amanda conseguiu eleger mais dois vereadores em Natal, Marcos do PSOL e Sandro Pimental (ambos do PSOL).





Amanda ficou conhecida nacionalmente em 2011, quando depôs numa audiência da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte promovida pelos deputados estaduais para tentar negociar uma solução para a greve dos professores do RN.





Ela fez um discurso forte e emocionado. Mostrou seu contracheque com o salário de R$ 930, contando que os professores potiguares precisavam trabalhar nos três turnos para triplicar esse salário e sobreviver com um mínimo de dignidade.




Eu pego três ônibus por dia para poder trabalhar. Minha necessidade de comer é imediata, então não me peça para ter paciência e tolerância", reclamou, desmistificando a tese segundo a qual a qualidade da educação se avalia pela quantidade de professores nas salas de aula. "Isso não se consegue pagando salário baixo para os professores", alertou. O vídeo com o desabafo de Amanda fez enorme sucesso na internet, tendo 2,3 milhões de exibições no YouTube. A repercussão fez com que ela fosse convidada para vários programas de televisão em rede nacional, como o Domingão do Faustão.

Fenômeno Graças a essa popularidade meteórica, Amanda obteve a votação maciça e agora quer aproveitar o bom momento para inaugurar, junto com os colegas do PSTU e PSOL, uma nova forma de atuar nos legislativos municipais. "Nossos mandatos estão a serviço da classe trabalhadora", repetiu, explicando que, do subsídio de R$ 15 mil que receberá na Câmara de Natal, ficará apenas com R$ 2,7 mil, o valor do seu vencimento de professora. O restante será gerenciado pelo PSTU.





Fonte:Jornal A TARDE 




domingo, 30 de setembro de 2012

ABAIXO ASSINADO CONTRA O AUMENTO ABUSIVO DOS PARLAMENTARES, ASSINE E DIVULGUE POR FAVOR


A essência do nosso trabalho é lhes informar! Nem todos de um determinado partido são ruins, pois alguns acreditam seriamente na mudança. O mal não é esse! O mal é dividir o Brasil em torcedores! Pequenos rebanhos são facilmente cond
uzidos.

Faça parte da comunidade QUERO O FIM DA CORRUPÇÃO


ABAIXO ASSINADO: 

Documento para impressão e coleta de assinaturas

parte 1

Somos o 88º lugar em educação! Possuímos os parlamentares mais caros do mundo e os professores mais baratos!
A corrupção gera um prejuízo financeiro de BILHÕES DE REAIS! Além da corrupção, possuímos uma máquina publica inchada, burocrática e ineficaz! 
Pegando o exemplo do Ministério da Educação, são mais de 5 milhões de funcionários na área da educação no Brasil, pouco mais de 4 milhões deles na rede pública. Mas apenas 2 milhões são professores!
Segundo os dados mais recentes do Education at a Glance, levantamento feito pela OCDE (disponível em twitter.com/gioschpe), a relação entre funcionários e professores em seus países-membros é de 0,43. No Brasil, falando apenas do setor público, essa relação é de 1,48. Ou seja, enquanto lá há um funcionário para cada dois professores, aqui a relação é quase três vezes e meia maior. Enquanto em outros países 1 pessoa cuida de dois professores ou mais, aqui são três pessoas para cada professor! Uma delas com certeza não faz nada! Então, grosseiramente, temos mais de 1 milhão de pessoas que possuem pouco ou quase nenhum serviço! Um desperdício de dinheiro público na ordem de 46 bilhões de reais! Um dinheiro que poderia estar sendo melhor empregado gerindo recursos para a própria educação!
Outro exemplo é o Ministério dos transportes que valida uma obra que nos causa um "prejuízo" 12 Bilhões por ano, a ferrovia norte-sul! Uma obra que se arrasta a mais de 20 anos! Um banco farto de recursos e desvios de dinheiro público comprovados mas que ainda se arrasta! Dois exemplos em dois ministérios que custam 58 Bilhões de reais!
Vamos somar na conta o custo dos vereadores do Brasil que no ano que vem, só com salários irão custar 23 Bilhões de reais conforme dados da confederação nacional dos municípios!
Aumentamos para 81 Bilhões!
Temos ainda 21.768 cargos de nomeação política com salários que variam de 10.600 à 21.800 reais! Mais 1 Bilhãozinho!
E quantos assessores parlamentares existem no Brasil contando os que os vereadores, deputados e senadores tem direito? Soma se mais isso!
E se eu me estender em todos os mais de 40 ministérios e secretarias acharíamos o desperdício que somaria facilmente a metade de nosso PIB!
Tudo isso é um custo ALTAMENTE DESNECESSÁRIO ao Brasil, ao contribuinte! Mas o grande problema é que até agora não nos importamos com isso!
Corta-se verbas da saúde e não ligamos! Educação? Não ligamos! Aumentam os próprios salários? Não ligamos!
Precisamos colocar em nossas cabeças que a nossa democracia representativa NÃO FUNCIONA! Precisamos colocar em nossas cabeças que precisamos participar, pelo menos um pouco!
Contribuir de alguma forma! O caminho é longo mas é possível! E ele vai acelerando mais rápido a cada passo que damos! E se continuarmos, quando menos percebermos, teremos mudado o Brasil!
Acordem desse ignorância que lhe colocaram! Dê um passo para melhorar o Brasil! A iniciativa popular pode e deve melhorar o futuro de todos nós!

ps: No final da continha chegamos a 82 Bilhões de reais! Mais do que todo o orçamento do ministério da saúde e que por um acaso até outubro não consegui gastar nem a metade do orçamento! Como sempre digo, precisamos de gestores e não dessas coisas chamadas de ministros! Ou ele ainda não viu o que falta para fazer na saúde?

parte 2

Nós ainda temos uma escolha! Nós ainda podemos mudar o futuro de nosso país!
Nossa dívida já ultrapassa os 2 TRILHÕES e 500 MILHÕES de reais! E ainda não acabou o ano!
A nossa dívida esta quase que o valor completo de nosso orçamento para 2013 e somente com o pagamento de juros e amortizações usaremos quase 1 TRILHÃO de reais, o equivalente a 42% do orçamento!
Os nossos parlamentares nos custam bilhões anualmente! Só com vereadores, serão 23 Bilhões a partir de 2013, só com salários! Fora os BILHÕES desperdiçados com benefícios e verbas vergonhosas! 
Cada deputado custa mais de 1 milhão por ano! Temos mais de 21,768 mil cargos de confiança, 37 ministérios e 118 estatais! 
Nossos parlamentares empregam centenas de milhares de assessores em sua grande maioria fantasmas, parentes ou amigos!
São centenas de bilhões de reais sendo desperdiçados com o inchaço da máquina publica! 
Tudo isso tem um preço! O NOSSO suor, os nossos impostos!
Somos manipulados a acreditar em ganhos reais mas isso é pura ilusão! Nossos juros médios de cartão de crédito beira os 125% anuais contra 40% no Chile!
A queda de juros reais para o trabalhador comum é ínfima comparada aos ganhos de outros setores! IPI? Piada para estimular o consumo!
"Apesar do IPI reduzido, preços dos carros sobem" - Estadão!
Somos cegos! Somos surdos! E nos tornamos BURROS!
Quando começarão a entender que nós somos a mudança que o país precisa? Acordem dessa letargia! Dessa perigosa conveniência!
Aqui, temos a oportunidade da mudança! Aqui temos as ferramentas para isso! Ainda temos!
Estimule e convençam a todos a participar! Imprimam o documento e coletem as assinaturas! Não precisa ir muito além para isso. Você pode conseguir assinaturas com sua família e amigos, colegas de trabalho ou de sala de aula! Coloquem em suas escolas e faculdades. Converse com seu chefe ou empregados! 
Todos nós somos afetados por todos esses custos! Empregados e patrões! Ou nos unimos, unimos a sociedade ou deixaremos uma conta impagável para o amanhã!
Compartilhem essa ideia! Participem dessa ideia! Nós somos a mudança!

Conto com todos vocês meus amigos!

-- Rafael Frota Carvalho


Se cada um de nós fizermos a nossa parte, podemos arrumar essa zona chamada Brasil! Ajudem por favor!