DATAHOSTING

PARTNER

Mostrando postagens com marcador vídeo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador vídeo. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 16 de março de 2017

Piloto erra procedimento e avião passa muito próximo do mar antes de pousar


O famoso Aeroporto Internacional Princess Juliana foi construído bem próximo à praia de Maho, que fica em uma ilha caribenha dividida por França e Holanda. A beleza natural do lugar atrai turistas e tem um diferencial: por conta da proximidade com a pista de pouso, os aviões passam muito perto da água.
Provavelmente você já viu vídeos ou fotos desse fenômeno que realmente chama atenção e curiosidade de turistas que podem pagar uma viagem mais cara para se hospedar na ilha de Saint Martin.
Porém, há sempre o risco natural que o transporte aéreo carrega. Um piloto da Westjet errou o procedimento para se aproximar da pista e quase afundou um Boeing 737 no mar.
Como passou a poucos metros da água, o piloto teve de arremeter e se preparar para uma nova tentativa.
Só depois de 45 minutos da primeira tentativa que o avião pousou. Confira o vídeo!
Fonte: Yahoo Notícias
Foto: Reprodução/ Youtube/ ATCpilot

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Desde 02 anos estudando inglês, conheça um pouco sobre Clarinha




A história de Clarinha surpreende, ninguém na casa dela fala
Inglês. Assistindo Dora, a aventureira passou a assistir frequentemente o
episódio desde os dois aninhos. Hoje, aos quatro continua estudando ouvindo,
além de Dora, vídeos no canal YouTube que seleciono cuidadosamente e sites para
criança.


História de mais uma carnaubense arretada, um gênio que
precisa ser lapidado com esmero, muito cuidado. Clarinha não sabe ler nem
escrever em Português, mas, já manda muito bem no Inglês. O projeto LIVING AND
LEARNING, através de mim dará o suporte a esta criança espetacular. 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Vídeos revelam suposto canibalismo em presídio de Alcaçuz

Vídeos revelam suposto canibalismo em presídio de Alcaçuz | Foto: Andressa Anholete / AFP / CPCirculam pelas redes sociais nesta segunda-feira dois vídeos em que presos da penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, dizem estar assando partes de corpos humanos em fogueiras para consumo com os rivais. O governo reconhece que as imagens foram feitas no presídio, mas afirma que não tem registro desse tipo de crime, apesar de denúncias informais de canibalismo feitas por familiares de detentos à imprensa.
A penitenciária vive uma guerra entre duas facções rivais desde o dia 14 de janeiro, quando pelo menos 26 presos foram assassinados brutalmente e boa parte da penitenciária passou a ser controlada pelos detentos. Até agora, as forças policiais controlam a área externa de Alcaçuz e fazem intervenções pontuais no local para realizar buscas por corpos e construir um muro de contêineres que separa os pavilhões controlados pelos grupos rivais.
Em um dos vídeos, um preso aparece queimando pedaços de carnes e pele que eles dizem na imagem ser de corpo humano, espetadas em um vergalhão. Um deles avisa: "Churrasco de PCC". Em seguida, a câmera se volta aos detentos, que não têm receio de mostrar o rosto. Eles informam que são do Pavilhão 2, controlado pelo Sindicato do Crime do RN, e estão vingando mortes ocorridasno Pavilhão 4, supostamente cometidas por integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Eles parecem se dirigir diretamente aos rivais, enviando recados de vinganças e retaliação.
Em outro vídeo, um antebraço é colocado no espeto enquanto um preso narra os acontecimentos: "estamos aqui em mais um dia de guerra na penitenciária de Alcaçuz", começa a narração, enquanto outros espetam a carne com facões. Ao fundo, dezenas de detentos se aproximam e o que parece ser um corpo mutilado é arrastado, amarrado com um lençol. "Vai tocar fogo agora. Essa é a realidade", volta a dizer o narrador.
As esposas de detentos que fazem vigília na porta do presídio já tinham informado à reportagem que receberam notícias sobre suposto canibalismo na unidade, mas nenhum indício havia sido divulgado. Em ambos os vídeos não é exibida qualquer cena em que os presos de fato comam os pedaços.
A fogueira utilizada para assar os corpos no pátio da penitenciária já havia sido citada pelo diretor do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), Marcos Brandão. Ele informou, por telefone, que várias delas foram encontradas na área. "Ainda vamos examinar se nessas fogueiras há algum material humano, porque lá realmente não deu para verificar. Recolhemos um material que vamos analisar para saber se é corpo. A gente ainda vai analisar, não estou dizendo nada conclusivo", disse, ontem.
A assessoria de comunicação da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) do Rio Grande do Norte confirmou que as imagens foram feitas na penitenciária de Alcaçuz, "certamente na primeira rebelião", ocorrida no dia 14 de janeiro. O órgão informou ainda que duas buscas já foram realizadas no interior do presídio em busca de mortos, e que não há registro de canibalismo.
"Como os equipamentos de bloqueio de sinal de celular foram danificados na rebelião, os rebelados usam informações, via celular, para aterrorizar a população. Os equipamentos serão restabelecidos tão logo haja condições para garantir o trabalho dos técnicos", informa a nota enviada à Agência Brasil.
Extraída do Yahoo Notícias
Vídeo com cenas de canibalismo


CréditoFoto: Andressa Anholete / AFP / CP

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Vídeo: Tiros e gritos no Presídio Pereirão, Caicó


Depois da rebelião em Alcaçuz o clima segue tenso em Caicó, no presídio Pereirão, vamos aguardar mais detalhes.

Reprodução Youtube Wllana Dantas

Ônibus são incendiados no RN; carro do governo e delegacia são atacados

Ataques aconteceram na tarde desta quarta (18) na Zona Leste da cidade.

Polícia investiga se ataques têm relação com rebelião no presídio de Alcaçuz.



Anderson Barbosa e Beatriz VitalDo G1 RN

Três ônibus, um carro do governo do Rio Grande do Norte e uma delegacia foram alvos de ataques na tarde desta quarta-feira (18) em Natal.
Segundo o major Eduardo Franco, da assessoria de comunicação da PM, a Secretaria de Segurança investiga se os ataques têm relação com a crise no sistema penitenciário do estado.
Os ataques acontecem no mesmo momento em que a PM faz a remoção de presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. No local, 26 detentos morreram durante uma rebelião no final de semana. Destes, segundo o governo, 15 foram decapitados. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.
A remoção dos presos é uma nova tentativa de o Estado retomar o controle da unidade. Para a retirada dos detentos o governo está usando ônibus de turismo locados.
Ataques
Comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, o major Soares disse ao G1 que o carro do governo estava estacionado na frente da casa de um servidor que mora no bairro de Mãe Luíza. Seis pessoas teriam se aproximado a pé e atirado contra o veículo, que em seguida pegou fogo.
Ônibus foi destruído pelas chamas, ninguém se feriu (Foto: PM/Divulgação)Ônibus foi destruído pelas chamas, ninguém se feriu (Foto: PM/Divulgação)













Já na comunidade de Brasília Teimosa, que fica perto de Mãe Luíza, um ônibus da empresa Santa Maria foi incendiado.
Após ser baleado, carro do governo pegou fogo (Foto: PM/Divulgação)Após ser baleado, carro do governo pegou fogo (Foto: PM/Divulgação)






O 1º Distrito Policial, na Cidade Alta, também sofreu um ataque na tarde desta quarta-feira. Um policial que trabalha na delegacia e preferiu não se identificar disse que dois homens chegaram em uma moto e atiraram contra a fachada do prédio. Os bandidos também atiraram uma mensagem, amarrada a uma pedra, com ameaças aos policiais.

Fonte: G1/RN
Bandidos atiram pedra com mensagem amarrada contra 1º Distrito Policial de Natal (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)Mensagem amarrada a pedra ameaçava policiais (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)

domingo, 15 de janeiro de 2017

Vídeo de suicídio de menina de 12 anos ‘viraliza’ nos EUA

Vídeo de suicídio de menina de 12 anos ‘viraliza’ nos EUAUma menina de 12 anos transmitiu ao vivo seu suicídio em um povoado do estado da Geórgia, no sudeste dos Estados Unidos. Dias depois, o vídeo deu a volta ao mundo, ante a impotência da polícia local.
Katelyn Nicole Davis, de Cedartown, no norte da Geórgia, publicou em 30 de dezembro um vídeo de cerca de 40 minutos no qual coloca o telefone celular em um ponto fixo em um jardim, amarra uma corda em uma árvore e se despede dos amigos e da família diante da câmera.
Bem maquiada e vestida com uma blusa branca e calça jeans, Katelyn diz, entre lágrimas: “Sinto muito não ser bonita o suficiente. Sinto muito por tudo. Eu realmente sinto muito. Mas não posso”.
Depois, coloca a corda em volta do pescoço e se pendura.
A conta de YouTube de Katelyn foi apagada, mas com o passar dos dias a circulação do vídeo foi aumentando. Partes das imagens são reproduzidas por youtubers que comentam o caso, e o fragmento no qual Katelyn se pendura é publicado em site mórbidos.
O chefe da polícia do condado de Polk, Kenny Dodd, disse ao canal local Fox 5 que, embora tenha recebido uma avalanche de mensagens de todas as partes do mundo pedindo que apague o vídeo da internet, ele não pode deter sua viralização.
“Queremos tirá-lo (da internet) tanto quando qualquer um da família, e também porque pode ser prejudicial para outras crianças”, disse Dodd em uma entrevista na quarta-feira.
“Contatamos alguns dos sites. Eles perguntaram se têm de removê-lo, e pela lei eles não são obrigados. Mas é uma questão de decência básica, na minha opinião”, acrescentou.
O jornal local Rome News Tribune informou que a menina disse em um vídeo de 27 de dezembro que um membro da sua família abusava sexualmente dela. Este vídeo também foi excluído.
Contatada pela AFP, a polícia de Polk se negou a dar mais detalhes sobre o caso.
Fonte: ISTO É

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Militante de extrema-esquerda ameaça o juiz Sérgio Moro: “Prenda Lula para você ver o que vai acontecer”

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um militante de extrema-esquerda, não identificado, fazendo ameaças ao juiz Sergio Moro, caso ele prenda o ex-presidente Lula.
Segue o vídeo da ameaça:

Fonte: JORNAL LIVRE


domingo, 18 de dezembro de 2016

APOSENTADOS SÃO VAGABUNDOS REMUNERADOS, DISSE O DEPUTADO ALCEU MOREIRA (PMDB-RS)

Em plenário, o Deputado Federal Alceu Moreira (PMDB-RS) usou a tribuna da Câmara para chamar os aposentados de vagabundos remunerados e causou polêmica nas redes sociais. Esse povo passou dos limites, não é à toa que tem sido recebidos por tomataços e repúdio a falta de respeito para com o povo brasileiro. O parlamentar fez alusão aos aposentados por invalidez, uma atitude grosseira, desrespeitosa partindo de alguém que deveria dar-se o respeito. Os verdadeiros vagabundos são outros, ex-governadores que recebem pensões vitalícias, políticos corruptos e descompromissados com o povo.  


quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Vídeo especial – O dia em que Sergio Moro desmascarou Lindbergh Farias


Na TVeja:
“O colunista de VEJA Felipe Moura Brasil comenta e apresenta uma edição especial sobre a resposta do juiz federal Sergio Moro às acusações do petista Lindbergh Farias. Acompanhe!”


sábado, 3 de dezembro de 2016

Deputado autor da emenda contra a Lava Jato leva ‘tomataço’ no aeroporto (veja vídeo)





Ao ser interpelado por um cidadão no aeroporto de Brasília, o deputado Weverton Rocha (PDT-MA), que foi o escalado pela Orcrim para apresentar a emenda que desfigurou a ‘10 medidas contra a corrupção’, tentou se justificar com argumentações improcedentes e descabidas.
Como ‘bom vilão’, o tal Weverton é dissimulado e topetudo.
O cidadão não resistiu, fez questão de ‘presenteá-lo’ com um ‘tomataço’ e ao final do vídeo avisou que estará todos os dias no aeroporto.
da Redação

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Estado Islâmico ameaça Donald Trump em novo vídeo: "Pedimos a Alá que promova sua destruição"

Terroristas do Estado Islâmico desfilam pelas ruas do Oriente Médio. (Foto: Reuters)
Terroristas do Estado Islâmico desfilam pelas ruas do Oriente Médio. (Foto: Reuters)
A facção do grupo terrorista do Estado Islâmico na Indonésia ameaçou o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, com uma "tentativa de assassinato" em um vídeo divulgado na última quarta-feira.
O site Heavy, que relata as atividades terroristas do grupo radical islâmico, observa que o novo vídeo gravado em malaio [idioma malasiano] e intitulado "Incite os Crentes à Luta 2" apresenta imagens de agentes do Serviço Secreto que se apressam em retirar Trump de um palco em Reno, Nevada.
O incidente ocorrido em um comício de Trump [antes de ser eleito] foi exibido mostrado no vídeo da filial do Estado Islâmico ocorreu no fim de semana antes da eleição presidencial de 8 de novembro. Após um homem na platéia gritar a palavra "arma", um tumulto se iniciou, mas nenhum artefato do tipo foi descoberta no local, de acordo com a CNN.
O homem que gritou "arma" foi mais tarde identificado como Austyn Crites, que disse que estava apoiando a democrata Hillary Clinton para presidente. Nenhuma acusação foi apresentada contra ele.
Os radicais jihadistas islâmicos dizem no vídeo que querem atingir outros líderes mundiais, como Trump em "tentativas de assassinato".
O grupo terrorista lançou outro vídeo após a vitória da eleição de Trump, chamando o presidente eleito de "burro" e prevendo que ele trará a queda da América por conta própria.
"O que queremos é que seu país seja entregue a um burro como Trump, que vai destruí-lo", disseram os radicais.
Os terroristas também apontaram os cidadãos norte-americanos como seus inimigos e fizeram um tipo de 'previsão jihadista'.
"No final das contas, todos eles são nossos inimigos e só os encontraremos nos campos de batalha", disse o vídeo. "Serão eles ou nós. Pedimos a Alá que faça sua destruição, causada por seus próprios planos e sua morte entre eles mesmos".
Os militantes do Estado Islâmico, que também ameaçaram o presidente Barack Obama, em várias ocasiões, afirmaram que têm "orado a Alá" nos últimos meses da temporada eleitoral, para garantir que Trump ganhasse a eleição presidencial.
A revista 'Foreign Affairs' sugeriu em agosto que uma das razões que explicam o desejo do grupo terrorista pela vitória de Trump era a expectativa que EI tinha de que o governo do empresário levará à radicalização dos muçulmanos nos Estados Unidos e na Europa, inspirando-os a realizar mais ataques do perfil "lobo solitário".
Trump prometeu derrotar o Estado Islâmico e na véspera da eleição afirmou que o grupo terrorista desapareceria "muito rapidamente" sob sua administração.

"Eu não vou dizer-lhes onde e eu não vou dizer-lhes como. Nós devemos, como uma nação, ser mais imprevisível. Conter a propagação do islamismo radical deve ser um importante objetivo de política externa dos Estados Unidos e, de fato, do mundo", disse Trump.

Fonte: GUIAME

domingo, 27 de novembro de 2016

Em discurso, Lula comete ato falho e admite ter triplex

Durante um discurso em um congresso da Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) em Serra Negra (SP), o ex-presidente Lula resolveu atacar a Força-Tarefa da Operação Lava Jato e a imprensa, em um dos momentos mais impactantes de sua fala ele chegou a comparar a atenção dada às denúncias contra ele e contra o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, pela compra de um apartamento em Salvador (BA) e “admite” ser dono do triplex do Guarujá (SP), segundo informações do jornal o Estado de S.Paulo.
“Vocês percebem que não dão destaque ao apartamento do Geddel como deram ao meu triplex”, afirmou Lula, a plateia do congresso.
De acordo com ele, a mídia e os investigadores da Operação Lava Jato estão em uma campanha para demonizar sua imagem. Ele ainda se referiu aos procuradores do Ministério Púbico Federal como “moleques” que produziram uma acusação contra ele por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. “Quando essa molecada não tinha nascido, eu já fazia greves”, disse o ex-presidente.
Segundo o petista, os meios de comunicação e os procuradores inventam mentiras diárias contra ele e ainda atacou o juiz Sérgio Moro. “Moro, ao invés de tentar aceitar ou não pelos autos, orienta como eles (a PF) têm que fazer”, esbravejou. O ex-presidente disse que entrou com um processo contra o magistrado pela “invasão que fez na minha casa” e que também acionou na justiça contra o delegado que “falou que ele peguei dinheiro em Angola” e contra o “cidadão do Ministério Público que disse que Lula criou o PT, que é organização criminosa e eu chefe, e que afirmou: não tenho prova, mas tenho convicção”.
Ainda em seu discurso, Lula disse que irá entrar com um processo contra alguns meios de comunicação, mas que isso pode demorar. Ele ainda aproveitou a oportunidade para conclamar os militantes a discutirem um projeto para o Brasil e reformular políticas de educação, que de acordo com ele, teriam sido desfeitas pelo governo de Michel Temer.
No fim de sua explanação, o ex-presidente ainda disse que o PT não está sendo atacado “pelas coisas ruins que algum petista fez, mas pelas coisas boas que nós provamos que podemos fazer pelo país”.
Confira um trecho do vídeo em que Lula comete um ato falho e admite ter um triplex.
Fonte: Yahoo Notícias

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

ABSURDO: Pastor invade capela católica em SP e intolerância revolta: 'Atrai demônio'


Fonte: G1


Um pastor causou polêmica ao tentar se apropriar, indevidamente, de uma igreja católica da cidade de Eldorado, na região do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo. Em um vídeo que viralizou nas redes sociais, o líder religioso anuncia que está “tomando posse” do local em nome da igreja evangélica.
 (Veja o vídeo na íntegra).
Durante o discurso, ele ainda afirma que a imagem de uma santa que está colocada no altar "atrai demônios" e que vai libertar aquele "espaço das trevas". O assunto voltou à pauta das discussões poucos dias depois do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) adotar a intolerância religiosa como tema da redação.
O vídeo gravado na última segunda-feira (7) foi visto por mais de 10 mil pessoas até às 7h desta sexta-feira (11) e revoltou a comunidade católica da região, que considerou as palavras do pastor Carlos Bastos ofensivas. O religioso não mora na cidade e teria ido até o local a convite de membros da igreja justamente para criar um novo "Ministério da Assembleia de Deus: Fim dos Tempos".
Pastor Carlos Bastos durante pregação (Foto: Arquivo Pessoal)Pastor Carlos Bastos durante pregação
(Foto: Arquivo Pessoal)
O problema, no entanto, é que a capela em questão fica em uma área particular dentro da fazenda de um empresário. Apesar de o pastor Bastos mencionar uma possível autorização para uso do local, o G1 apurou que o proprietário, que prefere não se identificar, não autorizou a “tomada de posse” da área por nenhum grupo religioso.
G1 tentou contato por telefone com o pastor Carlos Bastos, mas ele não atendeu às ligações. Em seguida, Bastos respondeu por um aplicativo de mensagens que só estaria disponível para falar sobre o assunto pessoalmente, no mês de dezembro, pois estava viajando e tem receio que suas respostas pudessem ser manipuladas caso fossem enviadas pelo celular.
Em um trecho do vídeo, o pastor cita que o momento de "posse" é considerado histórico. "Na verdade, na história da Igreja Católica nunca aconteceu isso, das autoridades entregarem a igreja para uma igreja evangélica", disse o evangélico.
"Aqui já não vão ser mais ministradas as missas, mas os cultos da adoração de Deus. Vocês podem ver que ali tem uma imagem, uma escultura. Nós vamos tirar esse altar, que a bíblia diz em Exodo, capítulo 20, versículo 3 e 4, que não terás imagens ou esculturas. Isso aqui [imagem de Nossa Senhora de Fátima] atrai demônios, atrai o poder das trevas, mas nós vamos tirar e esse lugar já será consagrado ao senhor Jesus", completa pouco antes de realizar uma oração.
Imagem de Nossa Senhora foi retirada por católicos (Foto: Igrid e Luiz/Arquivo Pessoal)Imagem de Nossa Senhora foi retirada por católicos (Foto: Igrid e Luiz/Arquivo Pessoal)













Intolerância
Depois da oração, o pastor afirma que aquela igreja não será mais um "território de missa ou adoração pagã" e pede que o grupo que o acompanha coloque as mãos na parede da capela para retirar "todo pacto com o catolicismo e o poder das trevas". "Coloquem as mãos nas paredes. Vamos quebrar agora toda consagração ao catolicismo, porque nós vamos consagrar este lugar ao senhor Jesus".
Pastor Carlos Bastos prometeu retirar imagem de santa (Foto: Reprodução)Pastor Carlos Bastos prometeu retirar imagem
de santa (Foto: Reprodução)
A postura adotada pelo pastor, segundo o padre Jorge Corsini, que celebra missas na cidade há mais de quatro anos, é totalmente contrária ao que os grandes e reconhecidos líderes religiosos pregam atualmente. "Os gestos e palavras usadas por ele caracterizam a intolerância religiosa. A religião deve buscar a paz e o diálogo por uma sociedade mais justa, mas essa postura atrapalha. As guerras partem desse fanatismo exacerbado", pondera o padre.
Reforma
Após a polêmica dos últimos dias, a imagem de Nossa Senhora de Fátima que ficava dentro do local foi retirada na última quarta-feira (9) pelo padre Jorge Corsini e levada para a Paróquia Nossa Senhora da Guia.
"Assim que o dono do local ficou sabendo do vídeo e de toda repercussão, ele veio conversar comigo. Ele disse que vai procurar esse pastor para que ele faça uma gravação se retratando e, por questão de honra, vai reformar a igreja para retomar as celebrações católicas", revelou o padre Jorge.
O sacerdote lembrou ainda que a capela na CBR existe há mais de 40 anos e, no passado, atendia famílias que moravam no entorno e trabalhavam em uma plantação de laranja. "Depois que a fazenda foi vendida na década de 1980, muitos moradores deixaram a região. Hoje há uma fábrica de tecidos perto, mas a igrejinha acabou ficando abandonada. Entendo que o pastor tenha usado do sensacionalismo para tentar implantar essa igreja", explica.

sábado, 12 de novembro de 2016

Mulher ofende repórter da Record e ela parte para cima

Ver as imagens
Uma ocupação em Brasília terminou com uma repórter da Record ofendida e com uma verdadeira confusão instalada na cidade satélite de São Sebastião, no Distrito Federal, de acordo com informações do portal Na Telinha.
Na manhã da última quinta-feira, dia 10, um protesto contra a reintegração de posse na Zona Rural Zumbi dos Palmares era realizado. A área que pertence ao poder público foi vendida por grileiros para pessoas comuns, que construíram suas casas e gastaram cerca de R$ 30 mil por cada lote.
Não bastasse a situação complicada da ocorrência, a repórter Francy Rodrigues, da Rede Record sofreu tentativas de agressões durante a gravação de uma reportagem, além de ter sido ofendida por alguns dos presentes. E não foi por nada que ela tenha feito. A população teria ficado revoltada durante a transmissão do confronto com a polícia por terem sido chamados pelos apresentadores Giuliano Cartaxo e Marcão de “bandidos” por se negarem a deixar o local.
Durante uma entrevista, Francy foi alvo de uma mulher revoltada que ofendeu a mãe da jornalista. E aí o caldo entornou. Ela partiu para cima da senhora ameaçando com o microfone em mãos e gritando: “Não fala da minha mãe”.
Nas redes sociais, ela postou uma mensagem comentando sobre o caso, garantindo que se for preciso, brigará outras vezes. Confira a íntegra do texto e veja o video abaixo.
“A vida como ela é!
Sem máscaras!
Eu tenho sangue nas veias. E às vezes ele ferve. Ainda bem, afinal eu sou só mais uma nessa mundo.
Tenho amor na alma, muito aliás.
Tenho medos, tristeza, muita alegria, vontade de viver e também sinto raiva, como qualquer ser humano.
Não é todo dia que eu acordo com o meu típico bom humor piadista. Não é todo dia que eu acordo disposta a passar maquiagem e estampar um sorriso na cara. Não é todo dia que estou feliz. Tem dia que eu me acho muito feia. E tem dia que me acho linda. Assim como também não é todo dia que eu estou triste.
Ninguém calça meus sapatos pra saber onde eles apertam.
Eu tenho um amor incondicional (na essência da palavra) pela minha mãe. Perdi meu pai há pouco tempo, a morte dilacerou a minha família e por isso viro bicho por qualquer um deles porque sei a dor de cada um. Isso mesmo “VIRO BICHO” por quem eu mais amo na vida. E foi isso que fiz ao ouvir agressões à minha mãe.
Perdi o controle. Talvez a minha verdade seja a piada ou o deboche de outros.
Estava em São Sebastião (cidade satélite de BSB), cumprindo uma pauta como tantas na rotina de um jornalista. Os ânimos estavam exaltados. Moradores tocavam fogo num ônibus e havia protestos. Mas, consegui acalmar algumas pessoas pra fazer a minha reportagem. Uma senhora não parava de gritar e atacar a emissora em que eu trabalho, compulsivamente, com palavras grosseiras e de baixo calão.
Ela não me deixava iniciar a gravação. Até que eu reagi “você se meteu na conversa sem ser chamada”. Foi o mesmo que jogar álcool no fogo. Deu no que deu.
Ela xingou a minha mãe com palavras muito violentas. Aquilo me doeu profundo.
A minha mãe ninguém xinga sem que eu não reaja.
Eu tenho que ter parcimônia na minha profissão? Sim!!! Mas como qualquer ser humano eu tenho minhas fraquezas.
Eu sou de carne e osso. E vou reagir assim quando ofenderem os meus. Porque a minha família é a minha alma. São os meus amores, por eles que vou pra guerra sem armas, com certeza.
Essa é a minha verdade.
Verdade que um outro vai debochar, me crucificar, me julgar.
Não tem problema!
Eu chorei quando vi essa história viralizar. Eu me desesperei! Agora já acalmei meu coração porque quem me conhece sabe que sou 100% emoção, verdade e amor. Os meus escolhidos abriram os braços pra me abraçar e isso me basta.
A vida é realmente uma roda gigante, uma hora estamos lá em cima, outra lá embaixo. E assim eu vou matando um leão por dia. Assim eu vou aprendendo bem mais sobre o ser humano e vendo quem é quem na minha vida. E assim vou aprendendo mais sobre mim.
O jornalismo nos ensina que toda história tem duas versões. Aprendi que sempre tenho que ouvir os dois lados pra contar as histórias de forma isenta. Assim o faço e espero que todos façam isso também
Continuo tendo muito orgulho de ser jornalista mesmo que, uma hora, eu tire o blazer e a maquiagem pra ser quem eu realmente sou, um ser humano que grita, que chora, que sofre e que é feliz.
Tenho orgulho de ser a Francy da Record.
Obrigada pelas mensagens de apoio e amor.
Obrigado aos meus colegas de profissão que estão ao meu lado.
Mãe, obrigada por me ensinar a ser uma mulher de verdade. Brigarei outras vezes se for preciso”.